Home > Fatores de Risco

Fatores de Risco

Para a compreensão dos riscos a companhia orienta a leitura completa do último formulário de referência disponível para download neste site.

Descrição dos Fatores de Risco

a) Ao Emissor

A substancial competição, principalmente de outros prestadores de serviços de apoio a plataformas de petróleo e/ou de construção naval, pode prejudicar o desenvolvimento das atividades da Companhia.

A Companhia encontra-se em período de forte expansão e portanto é forte consumidora de recursos dedicados a recursos que ainda não geram resultados financeiros relevantes. Assim, a plena avaliação do desempenho da Companhia fica comprometida e eventual investimento em suas ações tem caráter altamente especulativo.

A Companhia está sujeita a riscos e incertezas associados à implementação de seu plano de negócios. Os estágios iniciais da realização deste plano apresenta riscos financeiros significativos, podendo ocorrer perdas expressivas. A Companhia não pode garantir o sucesso financeiro de sua atividade de construção de embarcações de apoio a plataformas de petróleo nem tampouco o sucesso na obtenção e renovação de contratos de prestação de serviços logísticos de apoio a referidas plataformas de petróleo.

A estratégia de negócios da Companhia é ampla e está sujeita a modificações no futuro. Referida estratégia poderá não lograr êxito e, nesse caso, a Companhia poderá ser incapaz de realizar em tempo hábil as alterações necessárias. Adicionalmente, sociedades em forte expansão enfrentam incertezas e desafios relativos a um preciso planejamento financeiro baseado em informações históricas e incertezas relativas à natureza, escopo e resultados das atividades futuras. A companhia deve manter relacionamentos comerciais bem sucedidos, e seus procedimentos operacionais para a condução das atividades pretendidas. A Companhia pode não ter sucesso em alguns ou todos esses aspectos e, em virtude desses riscos, não há como garantir que conseguirá implementar sua estratégia de negócios ou operar seus negócios conforme previsto. Essas incertezas conferem a um eventual investimento em ações da Companhia caráter especulativo, sujeitando o a um alto grau de risco.

Os segmentos de operação de embarcações de apoio marítimo a plataformas de petróleo e a construção naval é altamente competitivo. A competição resulta fundamentalmente na redução das margens. Caso a Companhia não seja capaz de atender à demanda de serviços e preços de seus clientes da mesma forma que seus concorrentes para superá-los e manter ou aumentar a sua participação no mercado, seus resultados poderão ser adversamente afetados de forma relevante.

Atrasos na construção e aumento nos custos de implementação podem aumentar os custos dos projetos e diminuir a rentabilidade da Companhia.

Atrasos na construção das novas embarcações e aumento nos custos destas podem aumentar os custos dos projetos. Adicionalmente, atrasos na conclusão ou no desembolso de financiamento destes projetos, podem impactar negativamente o fluxo de caixa da Companhia, o que poderá aumentar a sua necessidade de capital. Esses atrasos e aumentos nos custos podem fazer com que a conclusão de um projeto seja inviável.

Além disso, a Companhia poderá não ser capaz de concluir a construção devido a uma série de outros fatores, incluindo falta de materiais, equipamentos, especialização técnica e mão de obra; condições climáticas adversas; fenômenos naturais; disputas trabalhistas; problemas imprevistos de engenharia; problemas ambientais ou geológicos; disputas com empreiteiros e subempreiteiros; atrasos na obtenção de licenças, autorizações e aprovações por parte das autoridades competentes; além de outros problemas e circunstâncias que podem resultar no aumento dos investimentos necessários. Quaisquer desses fatores podem afetar adversamente os resultados dos projetos investidos pela Companhia.

Movimentos populares poderão afetar os custos de construção da unidade de construção naval, bem como comprometer a sua operação normal, afetando a rentabilidade da Companhia.

Movimentos populares e sindicais são ativos no país em atividades envolvendo um alto contingente de pessoal, e a Companhia não pode garantir que sua unidade de construção naval não ficará sujeita à paralização invasão ou ocupação por grupos do gênero.

A implementação da estratégia de crescimento da Companhia exigirá investimentos significativos, e poderá exigir a obtenção de recursos adicionais, que podem não estar disponíveis ou, se disponíveis, podem estar sujeitos a termos não aceitáveis.

A Companhia pretende realizar investimentos significativos além dos já em curso a fim de ampliar a prestação de serviços logísticos de apoio a plataformas de petróleo e implementar sua estratégia de crescimento. Os investimentos irão incluir a construção de novas embarcações e investimentos na sua unidade de construção naval. Um aumento substancial da competição na indústria pode forçar a aumentar ou acelerar os investimentos necessários. A Companhia espera financiar uma parcela substancial de seus investimentos com o fluxo de caixa operacional, com os recursos dos acionistas e com o financiamento de recursos provenientes do Fundo da Marinha Mercante - FMM. No entanto, não é possível assegurar que tais recursos serão suficientes para financiar todos os investimentos considerados necessários. Nesse caso, a estratégia da Companhia poderá exigir financiamentos adicionais.

A capacidade da Companhia de obter capital provavelmente dependerá do nível de endividamento e das condições de mercado. Capitais adicionais podem não estar disponíveis ou, se disponíveis, podem estar sujeitos a termos não aceitáveis. A falha em obter capital adicional em termos aceitáveis pela Companhia pode restringir o desenvolvimento futuro dos seus negócios, o que poderia causar um efeito adverso.

O plano de negócios da Companhia requer recursos significativos para investimentos, aos quais a Companhia poderá não ter acesso.

A navegação de apoio marítimo a plataformas de petróleo requer grande investimento de capital e a Companhia espera fazer dispêndios de capital significativos em seu negócio e em suas operações para a construção da sua unidade de construção naval. Caso a Companhia não obtenha receita suficiente quando entrar em operação em decorrência da demanda por seus serviços ser inferior ao esperado, de dificuldades operacionais ou outros motivos, a Companhia poderá ter capacidade limitada para obter o capital necessário para suportar suas operações futuras.

Caso o acesso às linhas de crédito seja restrito ou o custo de financiamento aumente, inclusive devido ao recrudescimento da crise econômica recente, as operações da Companhia poderiam ser adversamente afetadas. Os financiamentos futuros, se disponíveis, podem resultar em aumento nas despesas com juros e amortização, aumento nos níveis de alavancagem e redução da receita disponível para financiar aquisições e expansões futuras.

Caso a Companhia não seja capaz de gerar ou obter capital adicional no futuro, a Companhia poderá ser forçada a reduzir ou atrasar seus desembolsos de capital, vender seus ativos ou reestruturar suas dívidas, sendo que qualquer um desses eventos poderia afetar adversamente o negócio da Companhia e sua situação financeira.

A Companhia dependerá dos resultados de suas subsidiárias, que podem não vir a ser distribuídos.

A capacidade da Companhia de distribuir dividendos aos seus acionistas dependerá do fluxo de caixa e doslucros de suas subsidiárias, bem como da distribuição desses lucros para a Companhia sob a forma de dividendos. Não é possível assegurar que quaisquer desses recursos serão disponibilizados para a Companhia ou de que serão suficientes para o pagamento das obrigações da mesma e para a distribuição de dividendos aos seus acionistas.

A Companhia pode não ser capaz de contratar um número suficiente de trabalhadores qualificados.

A capacidade da Companhia de se tornar uma empresa produtiva e rentável dependerá significativamente de sua capacidade de atrair, treinar e reter gerentes de projetos e gerentes executivos, bem como para trabalhadores qualificados para a construção, desenvolvimento e operação das nossas unidades de negócios. A Companhia conta com mais de 2.000 postos de trabalho. A demanda por trabalhadores qualificados é alta e a oferta é limitada no Brasil. O aumento nos salários pagos pelos concorrentes da Companhia poderá reduzir sua mão de obra ou aumentar os custos de mão de obra a serem pagos pela Companhia, ou ambos. Adicionalmente, a falta de mão de obra qualificada poderia afetar adversamente o desenvolvimento das atividades da Companhia. A incapacidade de atrair, treinar e reter um número suficiente de trabalhadores qualificados poderá causar um impacto adverso significativo sobre o negócio da Companhia.

A Companhia depende de membros de sua administração, os quais podem não ser retidos ou substituídos por pessoas com mesma experiência e qualificação.

Parte do sucesso da Companhia depende das habilidades e esforços de sua administração. A Companhia pode não ser capaz de manter tais administradores, pois eles podem optar por não mais participar da gestão dos negócios da Companhia. Adicionalmente, a Companhia pode não ser capaz de contratar profissionais igualmente qualificados para acompanhar sua estratégia de crescimento ou para substituir aqueles que eventualmente deixarem a administração, o que poderá ter um efeito prejudicial sobre os negócios da Companhia.

A Companhia é beneficiária indireta de incentivos fiscais e a suspensão, cancelamento ou a ausência de renovação destes incentivos fiscais podem afetar adversamente os seus resultados.

A Companhia usufrui de incentivos fiscais em suas operações, tanto no Brasil como eventualmente no exterior. A perda de tais incentivos fiscais ou a falha da Companhia em obter a renovação desses poderá afetar negativamente os seus resultados.

A Companhia pode não ser capaz de manter todas as licenças e autorizações exigidas para suas operações.

Com exceção da licença de operação da 3ª fase da construção do estaleiro Oceana, todas as licenças ambientais e operacionais e demais autorizações governamentais das unidades produtivas já foram concedidas. Entretanto, a Companhia não pode garantir que será capaz de renovar as atuais ou obter as demais licenças e autorizações exigidas para suas operações em tempo hábil. A falha ou o atraso em obter as licenças e autorizações exigidas em tempo hábil ou quaisquer disputas em conexão com as licenças e autorizações obtidas previamente podem representar um efeito adverso sobre os negócios da Companhia, resultados das nossas operações e situação financeira.

b) A seu Controlador, Direto ou Indireto, ou Grupo de Controle

Nosso Acionista Controlador poderá tomar determinadas decisões em relação aos nossos negócios que podem conflitar com os interesses dos nossos demais acionistas.

Nosso Acionista Controlador pode tomar medidas que podem ser contrárias aos interesses dos nossos demais acionistas, inclusive reorganizações societárias e condições de pagamento de dividendos. Nosso Acionista Controlador mantém o nosso controle efetivo, estando apto a eleger a maioria dos membros de nosso Conselho de Administração. A decisão do nosso Acionista Controlador quanto aos nossos rumos pode divergir da decisão esperada por nossos acionistas minoritários.

c) A seus Acionistas

A Companhia não pode garantir o pagamento de dividendos aos seus acionistas no futuro.

Exceto pelo dividendo mínimo obrigatório exigido pela Lei das Sociedades por Ações e pelo Estatuto Social da Companhia, qualquer decisão futura em relação ao pagamento de dividendos será feita de forma discricionária. A decisão de distribuir os dividendos dependerá da rentabilidade da Companhia, de sua situação financeira, planos de investimento, limitações contratuais e restrições impostas pela legislação aplicável, incluindo a regulamentação expedida pela CVM, entre outros fatores. Adicionalmente, a capacidade da Companhia de pagar dividendos depende de sua capacidade de gerar lucros. A Companhia não pode garantir que pagará dividendos a seus acionistas no futuro.

d) A suas Controladas e Coligadas

As controladas e coligadas da Companhia estão sujeitas aos mesmos riscos relacionados à Companhia descritos na seção 4.1(a) acima.

e) A seus Fornecedores

Para realização dos serviços, a Companhia deverá contar com fornecedores de equipamentos, materiais e serviços, fornecimentos estes que serão respaldados por contratos ou pedidos de compra, devidamente assinados por ambas as partes. Embora os contratos definam o escopo, condições financeiras e prazos de fornecimento, existe eventual risco de atraso no fornecimento ou não cumprimento pelo fornecedor de parte ou todo escopo contratado, impactando diretamente nas operações da Companhia.

Aumentos significativos na estrutura de custos da Companhia podem afetar os resultados operacionais. A Companhia está sujeita a riscos relacionados à eventual dificuldade de repasse de aumentos de custos de insumos aos seus clientes, como por exemplo combustíveis, custos de mão de obra e insumos, o que poderá impactar adversamente os seus resultados.

f) A seus Clientes

A Companhia tem uma concentração de clientes maior do que a desejada.

Uma parcela significativa das receitas da Companhia é proveniente de um número limitado de clientes. Não há garantias de que a Companhia obterá junto aos seus principais clientes uma receita equivalente no futuro. Qualquer alteração na demanda de navegação de apoio marítimo a plataformas de petróleo, por um ou mais desses principais clientes, poderá ter um efeito adverso relevante sobre seus resultados operacionais.

g) Aos Setores da Economia nos Quais o Emissor Atue

Flutuações em alguns setores nos quais os clientes da Companhia operam podem ter efeitos adversos no seu negócio.

Os setores de petróleo e gás geralmente acompanham os ciclos da economia global, além de um balanço de oferta e demanda mundial do produto. Os principais clientes da Companhia atuam nestes mercados e qualquer flutuação nesses setores pode causar um efeito adverso nos negócios da Companhia. A Companhia não pode garantir que os preços e a demanda desses produtos não sofrerão redução no futuro, afetando negativamente esses setores e, por sua vez, seu negócio e resultados financeiros.

As atividades de construção naval e as empresas de navegação contam com subsídios e benefícios que, se forem retirados, podem limitar o crescimento ou reduzir a competitividade da Companhia.

A construção naval é beneficiada com alguns benefícios tributários, tais como: o Regime Especial de Aquisição de Bens de Capital para Empresas Exportadoras (RECAP), o qual relaciona-se diretamente com a importação dos equipamentos que serão instalados no estaleiro da Companhia; o programa Pro Emprego, que constitui em um benefício de ICMS no Estado de Santa Catarina; impostos decorrentes do Registro Especial Brasileiro; dentre outros. Fica suspensa a incidência de impostos federais tais como PIS/Cofins/IPI) e ICMS na aquisição, realizada por estaleiros navais brasileiros, de materiais e equipamentos, incluindo partes, peças e componentes, destinados ao emprego na construção, conservação, modernização, conversão ou reparo de embarcações pré-registradas ou registradas no REB. Caso tais subsídios e benefícios sejam retirados, a Companhia pode ter seu crescimento limitado ou ter sua competitividade reduzida.

h) À Regulação dos Setores em que o Emissor Atue

A Companhia está sujeita a diversas regulamentações governamentais. A falha em cumprir as regulamentações ou quaisquer alterações regulatórias podem afetar a Companhia de forma adversa.

O transporte marítimo é regulado por agências governamentais e pelas autoridades portuárias. As referidas entidades regulam a concessão de licenças, permissões e autorizações para a operação, impõe limites nas alterações das participações societárias das empresas que atuam na indústria, e emitem regras e procedimentos de segurança.

As entidades reguladoras podem impor penalidades à Companhia por descumprimento de disposições contratuais, regulatórias ou legais. Dependendo da gravidade do inadimplemento, tais penalidades podem incluir advertências, multas, embargo à construção de novas instalações ou equipamentos, restrições à operação das instalações e equipamentos existentes, suspensão temporária da participação em processos de licitação. Qualquer uma das penalidades descritas anteriormente poderia ter um efeito relevante e adverso na condução dos negócios, nos resultados operacionais e na situação financeira da Companhia.

As operações da Companhia também estarão sujeitas a leis e regulamentos ambientais. Essas leis ambientais podem acarretar atrasos, fazer com que a Companhia incorra em custos significativos para cumpri-las, ou mesmo proibir ou restringir a atividade em regiões ou áreas sujeitas à proteção ambiental.

i) Aos Países Estrangeiros Onde o Emissor Atue

A Companhia não atua em países estrangeiros.